ensino
 
 
  projetos
 
 
  links
 
 
 
 
 
  proencm
 
 
 
 
 
  email
 
 

 
UNESP
Dep/Físico-Química
 
 


 
     
   
   
    Quando você entra na Faculdade, principalmente em um Curso de Exatas, certamente uma das disciplinas do primeiro período (semestre ou ano) será o Cálculo 1. Nos períodos que se seguem, irá se deparar com Cálculo 2, Cálculo 3 e outras disciplinas, da área de Matemática, dependendo do curso escolhido e da necessidade de mais matemática na sua formação.
   
 

  Existe uma lenda sobre o Cálculo de que ele é muito complicado e tão difícil que nenhum ser humano em pleno domínio de suas faculdades mentais estudaria, a menos que fosse obrigado. O que posso dizer quanto a isso é: não se deixe convencer por isso. É claro que o Cálculo é difícil, não há como dizer o contrário, mas é totalmente administrável e passível de ser aprendido. Se você conseguiu sobreviver à aritmética, álgebra, geometria e trigonometria do ensino fundamental e médio, o Cálculo apresenta-se como o próximo passo em uma progressão lógica.

  Além disso, o Cálculo não é uma "língua" falada apenas por professores ou acadêmicos. É a linguagem de cientistas, engenheiros e economistas, cujo trabalho tem um grande impacto no seu dia a dia. Por exemplo, sua geladeira, fogão, TV, microondas, celular, carro, os mecanismos da economia e vários outros segmentos, têm, direta ou indiretamente, uma participação do Cálculo.

  Como já foi dito anteriormente, o processo de aprendizado do Cálculo é diferente do processo de aprender aritmética, álgebra, geometria ou trigonometria. No aprendizado dos conceitos relacionados com essas matérias, primeiramente aprende-se como trabalhar com números, simplificar expressões algébricas e trabalhar com variáveis, além de aprender como lidar com pontos, retas e figuras geométricas. O Cálculo, além de envolver essas técnicas e habilidades, idealiza também outras tantas em um nível maior de aprofundamento.

   
    E aí você deve estar se perguntando...será que toda a matemática que viu no ensino fundamental e médio será suficiente? Infelizmente a resposta é NÃO!! O modo como você aprendeu, desde o seu ingresso no ensino fundamental, não será de grande ajuda! E esse é um dos primeiros impactos para o aluno ingressante na Universidade. Mas a dica aqui é procurar NÃO DESANIMAR!!
   
   Além disso, o aprendizado do Cálculo é um processo que dificilmente ocorre na primeira tentativa. Por isso, é necessário SER PACIENTE, PERSEVERANTE, fazer perguntas, discutir idéias e, sempre que possível, trabalhar com seus colegas de classe.
   
    Esse material foi pensado e trabalhado com o intuito de auxiliar o aluno ingressante na Universidade a se adaptar mais facilmente a esse novo padrão de pensamento e obter, pelo menos parte da abstração necessária para a aprendizagem dos conceitos e idéias relacionadas com o Cálculo. Procurou-se utilizar uma linguagem fácil e explicações dinâmicas para apresentar o conteúdo dessa, que se apresenta como uma das principais disciplinas de um curso da Área de Exatas.
   
    Para finalizar, sempre que estudar um conceito e/ou idéia nova, tente escrever pequenas descrições de pontos-chave relacionados a este, como uma maneira de se auto-avaliar quanto ao seu aprendizado. Se você conseguir, isso pode significar que você adquiriu aquele conhecimento. Caso contrário será uma maneira de você saber onde está a “falha”.

 
 
     
  Esta página não é uma publicação oficial da UNESP.
A responsabilidade por seu conteúdo é exclusivamente da autora.
Responsável pela página: Profa. Dra. Maria Helena S. S. Bizelli